Estudo mostra que mulheres ficam mais felizes com flores em casa

Saiba como fazê-las durar mais

Existe uma teoria que afirma que o ser humano tem uma necessidade biológica de se conectar com a natureza. Chamada biofilia (bio = natureza; philia = amor), foi popularizada em 1984 pelo biólogo Edward O. Wilson, que afirma que essa conexão afeta o nosso bem-estar.

Uma pesquisa da Universidade do Norte da Flórida divulgada em agosto reforça essa ideia, ao mostrar que as flores podem aliviar o estresse e melhorar o humor das mulheres.

Liderado pela pesquisadora Erin Largo-Wight, o estudo “The Impact of Flowers on Perceived Stress Among Women” (O impacto das flores no estresse percebido entre as mulheres) reuniu dados de 170 mulheres de 18 a 65 anos, divididas pelos pesquisadores em três grupos.

O primeiro grupo de mulheres recebeu flores em casa; o segundo ganhou presentes com o valor equivalente ao das flores como, por exemplo, uma vela de luxo; as pessoas do terceiro grupo não receberam nada.

Cada participante preencheu ao longo de 12 dias um questionário online sobre os seus sentimentos. No início, os três grupos tinham nível de estresse semelhante, mas, no final, as mulheres que receberam flores relataram que seu humor havia melhorado. O nível de estresse registrado nesse grupo também foi menor do que o dos outros dois.

“As flores são um tipo de contato com a natureza e sabemos de descobertas anteriores que esse contato em geral ajuda a reduzir o estresse. Por exemplo, sabemos que ter uma visão da natureza da janela, ter uma planta, ou mesmo ouvir sons gravados da natureza diminuem a tensão. Então não é surpresa para nós que as flores também tenham esse efeito”, disse Largo-Wight ao programa de televisão “Arizona Daily Mix”, do AzTV7.

5 regras básicas para que suas flores durem mais

Com os cuidados certos, as flores de corte podem durar até quatro vezes mais. É o que afirma o florista Ed Kaloczi, da loja O Florista, nos Jardins, em São Paulo.

“Um arranjo bem cuidado pode durar três semanas ou mais. Tenho clientes que me garantem que os seus arranjos duram até quatro semanas”, conta Ed. Sem as dicas do florista, não duravam mais do que uma semana.

Para todos os seus clientes, Ed recomenda essas 5 regrinhas gerais:

1. Trocar a água pelo menos dia sim, dia não. E usar, de preferência, água gelada. “Isso vai desacelerar o metabolismo da planta, fazendo com que ela dure mais tempo”, afirma.

2. Cortar os caules dentro da água. “A tesoura amassa o caule na hora do corte. Quando o caule expande, a flor chupa o ar”, diz Ed. “Essa bolha de ar pode reduzir o tempo de vida da flor”.

3. Não desamarrar os buquês. O que acontece é que o fio pode machucar a flor e, ao soltá-lo, o caule pode dobrar, fazendo com que ela pare de sugar água.

4. Colocar uma gota de água sanitária para cada litro de água. Isso vai impedir o crescimento de microorganismos. “Mas é só uma gotinha, se exagerar, intoxica a planta e ela morre”.

5. Pulverizar água nas flores à noite, para simular o orvalho. “A flor também absorve água pelas pétalas”.

Já para flores plantadas em vasos ou jardins, a paisagista Catê Poli, de São Paulo, sugere fazer uma boa adubação pouco antes do início da primavera. “Como estamos no comecinho da estação, ainda dá pra fazer”, diz. Ela indica o adubo mineral 4:14:8, que é específico para floração.

E mais nada. “Na primavera, as plantas saem da dormência para a floração. O jardim se desenvolve sozinho, a grama fica mais verde”, diz Catê.

As podas têm que ser interrompidas nessa época. “A maioria das flores nasce na ponta, onde é feita a poda. Se podar o arbusto que está se preparando para dar flor, elas não vão nascer”.

Primavera é época de…

Flores de corte: astromélia, margarida, rosa, calla verde, girassol, esporinha, flor do campo, gérbera, cravinha, cravo e lírio. “Muitas destas podem ser encontradas durante todo o ano, mas na primavera elas ficam mais exuberantes”, diz Ed.

Flores de vaso: orquídea phalaenopsis, bougainvillea, orquídea dendrobium, viburno e narciso.

 

Por Danae Stephan e Renan Marra