Apreensão ambiental rende ao Orquidário de Santos 301 novas flores

Orquídeas foram retiradas ilegalmente da Mata Atlântica e agora irão compor o acervo do parque

De A Tribuna On-line @atribunasantos
20/09/2017 - 14:04 - Atualizado em 20/09/2017 - 16:20
A origem das flores é uma grande apreensão, com aproximadamente 2 mil orquídeas, realizada pela Polícia Ambiental em uma chácara, em Iguape, após denúncia anônima sobre o comércio irregular de plantas. No caso dos exemplares que já estão no Orquidário, a comercialização é permitida - a apreensão se deu pelo fato das plantas terem sido retiradas da Mata Atlântica. O Orquidário foi procurado pela Polícia Ambiental e ficará com essas flores como fiel depositário.
A equipe do parque trabalha na identificação e catalogação das flores, o que deve ocorrer até esta sexta-feira as flores serão totalmente identificadas identificação completa. Por enquanto, 174 delas são da espécie Stanhopea, que tem poucos exemplares em exposição.
As flores ficarão em quarentena para desinfecção e observação sobre necessidade de tratamento. Quando não oferecerem perigo para as outras plantas, entram para o acervo do parque, de aproximadamente 5 mil orquídeas.
As orquídeas estão sendo identificadas pela equipe do Orquidário (Foto: Susan Hortas/PMS)