Café com floricultura é a novidade do bairro Bom Fim

O ambiente, todo fechado, passa tanta ideia de natureza que alguns clientes pedem para "sentar lá fora" (ou seja, nos fundos da loja, onde há um pergolado)

Conhecemos, nesta quarta-feira (31), o novo café e floricultura do bairro Bom Fim, em Porto Alegre, o Ginkgo. A cidade já conta com um negócio com a mesma combinação, a Winge, na Zona Sul. Um dos donos, Tiago Valente, inclusive, trabalhou no local. A inspiração também veio de suas viagens à Espanha e Austrália.

Ao lado dele na empreitada está o dono do imóvel, no número 788 da Osvaldo Aranha, Guilherme Rosito. A dupla diz que o imperdível do menu é o mil folhas. Nossa equipe (infelizmente!) não provou.

Nos foi oferecido um café passado na mesa pelo barista Luís Eduardo, que entende tudo de grãos. Ele usou o filtro V60, deixando a bebida mais clara e encorpada. Se o cliente tiver a sorte de ser atendido por ele, terá uma aula.

Tudo do local está à venda, das mesas às plantas – muitas delas ideais para apartamentos, bem como a região pede. O Ginkgo abre de segunda a quinta-feira, das 9h às 20h. Nas sextas e sábados, funciona até as 23h. E, aos domingos, das 11h às 18h.

Tiago diz que o ambiente, todo fechado, passa tanta ideia de natureza que alguns clientes pedem para “sentar lá fora” (ou seja, nos fundos da loja, onde há um pergolado). A matéria completa sobre a trajetória empreendedora dos donos, em breve, nas nossas plataformas.

Entrevista com os proprietários do café e floricultura Ginkgo, para o Geração E Experimenta
Jornal do Comércio