Flexibilização de regras permite abertura do comércio paulista neste domingo

Reabertura gradual atende pleito dos Sindicatos Patronais e da FecomercioSP e, reforçado recentemente em manifesto.

O Estado de São Paulo entra a partir deste domingo (18) na chamada fase de transição dentro da Fase Vermelha que permite a abertura gradual do comércio e de outras atividades. A medida atende a pedidos da  FecomercioSP, do Sindiflores, e de seus outros 135 sindicatos filiados, ao Poder Público para que as empresas voltem a trabalhar, considerando que os setores que representam seguem os protocolos de saúde e higiene com o intuito de proteger consumidores e empregados desde a criação das normas, sem contribuir com a proliferação do covid-19.

Com a mudança anunciada nesta sexta-feira (16), o comércio pode atender de forma presencial a partir do dia 18, por 8 horas, das 11h às 19h. Essa flexibilização será ampliada para o setor de serviços em geral a partir do dia 24 de abril, quando salões de beleza e barbearias, e restaurantes e similares poderão voltar a atender de forma presencial em todo o Estado também das 11h às 19h. As academias poderão atender entre 7h e 11h e das 15h às 19h.

A fase de transição mantém questões prioritárias adotadas na Fase Emergencial, como o toque de recolher, das 20h às 5h, a obrigatoriedade de teletrabalho para todas as atividades administrativas não essenciais e a recomendação de escalonamento na entrada e saída dos setores de indústria, comércio e serviços, para reduzir a quantidade de pessoas no transporte público. Um ponto de atenção para os empresários é que a taxa de ocupação nos espaços é de no máximo 25%. A próxima atualização do Plano São Paulo está prevista para o dia 1º de maio.